TCU: o forno da pizza esfria

A extensão do prazo para Dilma tentar explicar as pedaladas eleitoreiras e o sigilo de empréstimos suspeitos no BNDES foi festejada pelo governo, na semana passada, porque se acreditava que a temperatura política esfriaria, enquanto o forno da pizza esquentaria.

O que está ocorrendo é o contrário. Além da pressão para a rejeição das contas de Dilma Rousseff ter aumentado, com a entrada do PSDB na oposição, o Ministério Público de Contas junto ao tribunal agora investiga pedaladas ocorridas neste ano, em atrasos de repasses para o pagamento de seguro-desemprego.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200