TCU 1: Aroldo Cedraz fez 35 viagens neste ano

Para tentar salvar sua recondução à presidência do TCU, Aroldo Cedraz teve de desistir do que mais gosta de fazer: viajar. Ele iria participar da COP21, em Paris, apesar de o tribunal não ter nada a ver com aquecimento global, e sim com o controle de notas frias.

Teria sido — atenção — a 36a viagem de Aroldo Cedraz neste ano. Todas com dinheiro público. É o presidente mais ausente da história do TCU.

Com dinheiro dos outros, tudo fica mais prazeroso, não é, Aroldo?