Temer 2

A queda de Dilma Rousseff, depois da Acarajé, tornou-se uma certeza.

Isso fez com que os oposicionistas tomassem coragem e denunciassem fortemente o governo pelo rebaixamento da Moody’s.

Aécio Neves disse:

“Esse é o pior sinal possível e, ao contrário do que o PT gosta de afirmar, a responsabilidade por mais esse rebaixamento é exclusivo do governo brasileiro. Hoje esse rebaixamento significa menos competitividade, mais desemprego, descontrole da economia cada vez mais. Hoje o Brasil prova o gosto amargo dos equívocos de um governo que não atendeu a nenhum dos alertas que foram feitos, inclusive na campanha eleitoral”.

Pauderney Avelino, do DEM, disse:

“O rebaixamento reflete a situação calamitosa das contas públicas do país, destroçadas pelos repetidos erros deste governo e pela gastança pré-eleitoral, quando os petistas fizeram de tudo para se perpetuar no poder. Infelizmente não só o governo petista perde com o rebaixamento. Quem perde é o país. Isso ratifica a percepção de que a situação fiscal do país é dramática. Se Dilma Rousseff continuar no poder, o país vai continuar ladeira abaixo”.

Rubens Bueno, do PPS, disse:

“Dilma fez o Brasil receber o selo de caloteiro. A superação dessa crise só se dará com a saída dela do governo. Hoje ela não tem mais nenhuma credibilidade para aprovar um ajuste fiscal no Congresso”.

Vem aí o Temer 2.