Temer abandonou o Congresso?

Rodrigo Maia voltou a criticar a articulação do governo com a base no Congresso.

A Câmara tem tido muita dificuldade para aprovar projetos.

O presidente da Casa disse à Folha de S. Paulo, por exemplo:

“Já pedi ao governo para que me diga quantos votos a base tem para avaliar se dá para votar ou não o projeto de privatização da Eletrobras.”

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Político no Brasil só saber negociar quando tem dinheiro, recurso, ou valores a serem negociados. Temer está segurando qualquer recurso para livrar a própria cara. Político é um item de consumo de custo muito alto, daí a dificuldade de negociação.

Ler mais 16 comentários
  1. Político no Brasil só saber negociar quando tem dinheiro, recurso, ou valores a serem negociados. Temer está segurando qualquer recurso para livrar a própria cara. Político é um item de consumo de custo muito alto, daí a dificuldade de negociação.

  2. Parece mentira, mas nunca na história da malfeitoria geral institucionalizada desse país, foi tão difícil separar o joio do joio, para identificar e qualificar os facínoras e delinquentes contumazes, que obram na vida pública o que obram na privada.

  3. Até partidos governistas estão contra o cadastro positivo de devedores. A privatização da Eletrobras também empacou. Líderes que controlam postos chave na estrutura da estatal resistem à ideia.
    .
    O projeto que reonera a folha de pagamentos de empresas chegou a entrar em regime de urgência, mas foi retirado da pauta semanas depois. Nos últimos dois meses, a Câmara passou 22 dias sem aprovar um único projeto de lei.
    .
    E o Congresso ainda tem derrubado vetos de Temer a iniciativas que ameaçam piorar a saúde das contas públicas, como a renegociação de dívidas de produtores rurais e micro e pequenas empresas.
    .
    A incapacidade de combater a paralisia terá custo alto para o país. Tornará ainda mais desafiadora a situação que o próximo presidente irá encontrar ao tomar posse.

  4. Temer praticamente fechou o Congresso com a intervenção federal na segurança do RJ. O pato manco não quis ficar sozinho e arrebanhou 594 patinhos. Mestre.

    PS: Sabem a semelhança entre pato e parente? Só servem pra sujar a casa da gente…

  5. Mais um motivo para executarem a Reforma Politica. Não pode haver eleição para o Congresso junto com o Executivo. O fato do 2º turno indicar um Presidente, possivelmente, ficará sem maioria no Congresso. Portando deveria haver a eleição para o Congresso quando da realização do 2º turno para Presidente ou na hipótese de ter sido eleito no 1ºturno a eleição, ao congresso, seria 30 dias depois.

  6. Mas é óbvio que Temer abandonou o Congresso (e algo mais) . A prioridade agora é salvar a própria pele e a da família . Até o Angorá ele jogou pra escanteio . Conversas ? Só com Gilmar , e no Jaburú . E aquele coronel Lima preso numa cadeira de rodas , coitado .