Temer avalia adiar reajuste de servidores

O ministro do Planejamento, Esteves Colnago, apresentou hoje a Michel Temer proposta de adiamento do reajuste dos servidores civis previsto para 2019 – janeiro para a maioria dos servidores e julho para os servidores do MEC.

Esse reajuste foi prometido por Dilma Rousseff antes de ser removida do Palácio do Planalto.

Caso o presidente aceite a proposta, a economia com o adiamento do reajuste será de R$ 6,9 bilhões. Esteves quer direcionar o valor para a Educação, áreas sociais e investimentos.

O Executivo tem até 31 de agosto para encaminhar ao Congresso a proposta de lei orçamentária do próximo ano.

Comentários

  • William -

    O Antagonista parece seguir o jornalismo da decadente Revista Veja. A chamada indica “PROMESSA” quando na realidade existe um acordo formal de reajuste parcelado em 3 (três) longos anos. Lamentável.

  • Brancaglion -

    Achei absurdo o STF dar um aumento daquele, enquanto os servidores "normais" estão a 3 anos com ZERO reajuste..e para povo q acha normal, as empresas tbm deveriam acabar com o dissídio anual...certo?

  • Brancaglion -

    Só tem um detalhe, a mídia e a população batem nos servidores como se fossem todos vagabundos, mas o que acontece é q uma minoria recebe salários de 10, 20, 30 mil...a grande maioria ganha 3, 4 mil.

Ler 26 comentários