Temer diz que errou ao 'atender as pessoas fora de agenda'

Telegram

Michel Temer deu uma entrevista para o Correio Braziliense.

Perguntado sobre os erros cometidos por ele na presidência, respondeu:

“Talvez, eu não tivesse que trazer para cá um hábito que me acompanhou a vida toda, um hábito próprio que também deriva um pouco da educação, que é atender as pessoas com muita atenção e o hábito parlamentar de atender as pessoas fora de agenda. Até hoje é assim. Eu recebo as pessoas, e isso me criou problemas. Mas, se de um lado me criou problemas, de outro, solucionou problemas. Por exemplo, como eu cheguei até aqui? Por causa do apoio do Congresso. E não foi só por lideranças. Eu tinha um apoio pessoal. Eu crio contatos pessoais com deputados, senadores. Convenhamos, fui vítima de dois pedidos de impeachment. E, com maior tranquilidade, foram recusados.”

#indultonão — No Brasil, você não pode descansar um minuto... LEIA AQUI

Temer afirmou que vai viver consigo mesmo a partir de 1º de janeiro de 2019.

“Nunca tive tempo até hoje, e vou voltar para o meu escritório em São Paulo.”

Ele não acredita que será preso.

“Eu não creio, porque a coisa sairá do foco político para o foco jurídico. E, no foco jurídico, estou tranquilo. No foco político, é muito bom falar mal do presidente, percebe? Eu não acho que ninguém vai querer, tipo assim, exibir um troféu. Colocar a cabeça do presidente na parede.”

Comentários

  • Jose -

    Felizmente os Jornais portugueses desmentem o "boato" de que Temer foi convidado para dar aulas em Coimbra. Fake! XÔ!!!

  • AM -

    Realmente, o hábito de roubar vem de há muito tempo, deixa a investigação do porto de santos vir a publico, os bandidos sempre se dizem inocentes.

  • Daisy -

    Não foi o fato de receber pessoas fora da agenda que causou problemas ao Presidente, obviamente. Tampouco foi seu jeitão "simpático" que evitou duas vezes o Impeachment. Faltou dizer o principal.

Ler 40 comentários