Temer e a suposta crise política

Ainda de repouso, Michel Temer participou de uma cerimônia fechada no Planalto na qual a Caixa destinou R$ 652 milhões para obras no Rio, num agrado a Rodrigo Maia.

“Vejam que nestes últimos cinco, seis meses, sem embargo de uma suposta crise política, que penso tenha tido final no dia de ontem, o Brasil não parou”, declarou Temer.

Restrito a autoridades, o evento foi transmitido pelas redes sociais do suposto presidente.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler 7 comentários
  1. o gordo da câmara achaca temer com dinheiro do Brasil para salvar a ladroagem carioca!
    até quando tantos bilhões serão despejados na cloaca maravilhosa e a despesa lançada em nossa costas?????

  2. É muito sinismo desse sujeito ele ainda acha que o país devia ter parado. Não entende nada de economia na época de recessão ela se sustenta das necessidades básicas do cidadão, pouco adianta sair do negativo mas ficar perto do zero. Ninguém pode afirmar nem mesmo estes consultores econômicos que sempre tem opinião otimista, esperando serem contratados pelo governo de turno, que se tivéssemos uma guinada no rumo da moralização, fim da impunidade com investigações de todos os envolvidos a melhoria não seria muito mais significativa na economia atraindo muito mais investidores.

  3. Palavras,palavras e palavras …….
    Me respondam desde quando o Rio e o pais sofre de segurança…
    Os mais velhos de 66 anos ,desde pequenos e ospequenos já é rotina…..

    Palavras,palavras e palavras …….Palavras,palavras e palavras …….Palavras,palavras e palavras …….

Os comentários para essa notícia foram encerrados.