Temer envia força-tarefa ao Ceará após morte de chefão do PCC

Após a polícia ter encontrado no Ceará o corpo de um dos chefes do PCC, o governo de Michel Temer informou que enviará uma força-tarefa ao estado, registra o G1.

“Segundo o Ministério da Justiça, o objetivo é reforçar as operações conjuntas de inteligência ‘diante dos últimos acontecimentos’, e ‘dar apoio técnico às forças de segurança estaduais nas ações de combate ao crime organizado’.

O governo informou que o destacamento será composto por 36 homens, sendo 26 da Polícia Federal e 10 da Força Nacional de Segurança Pública, e será chefiado pelo almirante Alexandre Mota, secretário-adjunto da Secretaria Nacional de Segurança Pública.”

Comentários

  • Marcos -

    O JOGO, DEBOCHADO, DO FAZ DE CONTA, DE TEMER, COM MEDIDAS, CLARAMENTE, MIDIÁTICAS E ELEITOREIRAS. NO CASO DO CEARÁ, ENVIAR 36 HOMENS, PARA UM ESTADO COM A POPULAÇÃO SUPERIOR A 2 MILHÕES DE HABITANTES, COM UMA ENORME CRIMINALIDADE, COMANDADA POR VÁRIAS FACÇÕES CRIMINOSAS, E COM O MAIOR ÍNDICE DE HOMICÍDIOS DO PAÍS, NOTA-SE QUE ELE, NÃO PRETENDE SOLUCIONAR O PROBLEMA, MAS, SOMENTE, REMEDIAR E APARECER COMO O NOVO SALVADOR DA PÁTRIA.

  • cirval -

    Haja força-tarefa quando começarem a pipocar as já anunciadas rebeliões. Para efeitos políticos Temer achou que, com a intervenção no Rio, resolveria o problema por "decantação". Na verdade, sem querer, ele levantou o tênue véu que mascarava a realidade nos Estados. Como o alívio da segurança pública tem que ser nacional, Temer, inadvertidamente, trouxe o problema nacional para o seu colo, embora não quisesse tocar no assunto. Com certeza, vai apenas iniciar a abrandamento do problema em seu governo, pois a solução é de longo prazo. O que fará o Temer será somente paliativo, como preveem os técnicos na área.

  • Marcola -

    Estão em sintonia....um manda o outro obedece...

Ler 64 comentários