Temer gostou da “cautela” de Raquel

A escolha para a PGR de Raquel Dodge, favorita de Gilmar Mendes e José Sarney, também se deveu ao fato de Michel Temer ter gostado de uma frase dita por ela no debate de procuradores que antecedeu a eleição para a lista tríplice.

Segundo a coluna Expresso, da Época, ao lhe perguntarem sobre investigação envolvendo presidente, Raquel disse:

“Me refiro à possibilidade com os argumentos de que ninguém está acima da lei e, também, para preservar os vestígios e as provas. Mas isso deve ser feito com cautela para não manchar o mandato do presidente da República”.

Muito esperta, Raquel.

Faça o primeiro comentário