Temer, na ONU: “Dissemos não ao populismo e vencemos a recessão”

Michel Temer, em seu terceiro e último discurso na abertura de mais uma Assembleia Geral da ONU, em Nova York:

“Dissemos não ao populismo e vencemos a pior recessão de nossa história — recessão com severas consequências para a sociedade, sobretudo para os mais pobres. Recolocamos as contas públicas em trajetória responsável e restauramos a credibilidade da economia.”

O presidente continuou:

“Voltamos a crescer e a gerar empregos. Programas sociais antes ameaçados pelo descontrole dos gastos puderam ser salvos e ampliados. Devolvemos o Brasil ao trilho do desenvolvimento.”

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 27 comentários
  1. Bolsonaro pretende tirar o Brasil da ONU, portanto, vote em Geraldo Alckmin para evitar que o Brasil fique de fora dessa Organização tão importante para garantir a Paz Mundial e os Direitos Humanos

  2. Presidento, os primeiros meses de 2016 foram bem civilizados na gestão da economia. Mas, 2017, com a necessidade de escapar dos seus crimes, o Sr. voltou às práticas petistas que nos deixa na lama.

    1. Excelente comentário! Agora assobia para cima , se faz de vítima e posa como alguem que não estava todo esse tempo ao lado do PT e consequentemenete ao lado das ditaduras de Cuba e Venezuela