Temer negocia a manutenção do imposto sindical

Michel Temer se reuniu com Rodrigo Maia e Paulinho da Força na manhã de hoje para tratar do imposto sindical.

O presidente estuda alternativas de financiamento após o fim da obrigatoriedade do imposto, caso a reforma trabalhista seja aprovada na próxima semana no Senado.

A Folha registra:

“O governo peemedebista avalia incluir em uma medida provisória a regulamentação da contribuição assistencial —que representa até 70% do orçamento de alguns sindicatos.

Além disso, deve criar uma regra de transição, com duração de dois a quatro anos, para adoção do imposto sindical optativo, evitando um grande impacto financeiro em curto prazo com a adoção da iniciativa.”