ACESSE

Temer sugere que STF suspenda apuração do quadrilhão do PMDB

Telegram

A defesa de Michel Temer pediu a Edson Fachin que reavalie o fatiamento da denúncia de organização criminosa feita pela PGR contra o quadrilhão do PMDB.

Na semana passada, depois que a Câmara barrou a denúncia da PGR contra Temer, Eliseu Padilha e Moreira Franco, Fachin decidiu mandar –no caso dos acusados que, diferentemente do presidente e seus ministros, não têm foro privilegiado– a acusação de organização criminosa para Sérgio Moro e a de obstrução de Justiça para a Justiça Federal do DF.

O advogado de Temer, Eduardo Carnelós, alega que a continuidade dos processos em relação aos outros acusados levará ao “consistente e perigosíssimo risco de ocorrer colheita de prova sem a participação daqueles que, no futuro, poderão vir a ser atingidos por ela”.

Traduzindo: Temer está entre “aqueles que, no futuro, poderão vir a ser atingidos”. E Rodrigo Rocha Loures está entre os “outros acusados”.

 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 5 comentários