Tempo de plantar, tempo de colher

A Coluna do Estadão registra que o grupo de Rodrigo Maia ofereceu ao adversário Arthur Lira uma dobradinha pela principal cadeira da Casa: a ideia seria o PP apoiar a reeleição de Maia e, em troca, Lira ser o candidato do bloco em 2021.

Lira já negou a versão e andou se queixando da “plantação” de notícia nos últimos dias.

Será que o novo presidente se dobrará à velha política? Entenda aqui

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Ferreti disse:

    Se não fosse Gilmar Mendes, Arthur Lira já estaria preso, junto com Ciro Nogueira.

Ler comentários
  1. Roberto disse:

    O candidato em 2021 será Fabio Ramalho.

  2. le disse:

    Vai começar as chantagens, o fisiologismo, a canalhice com que se negocia cargos apadrinhados. O BRASIL, TEM SOLUÇÃO!?!?!?!?

  3. Presidente-XVII disse:

    O PSL, ou parte dele, não pode entrar nessa negociata. Eles tem é que construir uma candidatura própria. Ou apoiar um nome da bancada da segurança ou da bíblia. Tem 2 anos pra isso!

  4. Maria disse:

    Aí, fedeu de vez, né, Maia? Melhor o KIM!