Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Tempos estranhos"

Marco Aurélio Mello deixou para a tarde do último dia útil do ano no Judiciário para tomar uma decisão que considera urgente.

Vejam como termina a liminar em que manda soltar condenados em segunda instância:

“Sob a óptica do perigo da demora, há de ter-se presente a prisão ou efetivo recolhimento, antes da preclusão maior da sentença condenatória, não apenas dos condenados em segunda instância por corrupção – pelo denominado crime do colarinho branco –, mas de milhares de cidadãos acusados de haver cometido outros delitos. Se essa temática não for urgente, desconheço outra que o seja.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO