"Tenho minhas dúvidas se existem esses desafetos do Rodrigo Maia mesmo"

O deputado federal reeleito Ricardo Barros, ex-ministro da Saúde de Michel Temer, garantiu a O Antagonista que será candidato à presidência da Câmara, mesmo sem o apoio do seu partido, o PP.

“Pode ter certeza absoluta de que eu vou estar registrar minha candidatura avulsa. Eu sou e continuarei sendo candidato.”

Barros contou que a ideia inicial, costurada por Ciro Nogueira, presidente do PP, era que o partido apoiasse a reeleição de Rodrigo Maia. Segundo ele, a aliança não se concretizou porque Arthur Lira, líder da legenda na Câmara, quis se candidatar.

“O nosso líder aí, o [Arthur] Lira, querendo ser ele o candidato, acabou não fechando o acordo [com o Maia]. Aí resolvi colocar minha candidatura avulsa. O Lira está aí tentando montar um bloco, mas eu não estou interferindo em nada, nem participando dessas reuniões. Mas vou concorrer. Não estou brigado com o Lira: só que ele tem o estilo dele e eu tenho o meu, apenas isso.”

Barros tem esperança de chegar ao segundo turno com Maia, graças ao “voto útil”.

“Por enquanto, tenho o meu voto, mas os colegas podem perceber que sou o candidato que pode enfrentar o Rodrigo. Isso se eles quiserem mesmo enfrentar o Rodrigo, porque tenho minhas dúvidas se existem esses desafetos do Rodrigo mesmo, não tenho essa certeza.”

Comentários

  • Massaaki -

    Apesar da aparente vantagem de Maia, pode haver surpresas ainda. Será definido no segundo turno...

  • M -

    Voto no Ricardo Barros,Rodrigo Maia é um frouxo ele faz tudo pelo PT.

  • Kai -

    Maia ou Renam, qualquer um for eleito vou embora do Brasil.

Ler 7 comentários