Teori: “Requisitos para prisão preventiva foram preenchidos”

Na decisão que transformou a prisão temporária de André Esteves em preventiva, Teori Zavascki explicou que o “material coletado nas buscas e apreensões e os depoimentos colhidos no decorrer das temporárias permitiram o preenchimento dos requisitos para a decretação das prisões preventivas”.

Para o ministro do Supremo, a prisão de Esteves é necessária para garantir a devida instrução do processo. O banqueiro é acusado de apoiar financeiramente a estratégia executada por Delcídio Amaral para silenciar Nestor Cerveró. O plano incluía o pagamento de R$ 4 milhões e uma mesada de R$ 50 mil para a família do ex-diretor internacional da Petrobras.

Preso na quarta-feira 25, Esteves deveria ganhar liberdade amanhã, quando vencia o prazo da prisão temporária. Agora, com a conversão para preventiva, ele permanecerá detido por tempo indeterminado. O efetivo pagamento da primeira parcela dos R$ 50 mil a Bernardo Cerveró e a contradição nos depoimentos de Esteves e Delcídio pesaram na decisão de Teori.

Delcídio confirmou à PF que se encontrou com Esteves, enquanto o banqueiro negou a versão. Para a PGR, a manutenção da prisão é fundamental para o esclarecimento dos fatos.