Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Termina depoimento com diretora da Precisa Medicamentos; ‘chefe’ da Davati é o próximo

Emanuela Medrades negou irregularidades no contrato firmado entre o laboratório Bharat Biotech e o Ministério da Saúde
Termina depoimento com diretora da Precisa Medicamentos; ‘chefe’ da Davati é o próximo
Foto: Pedro França/Agência Senado

Acabou há pouco o depoimento da diretora da Precisa Medicamentos Emanuela Medrades à CPI da Covid. Durante aproximadamente 7 horas, Medrades negou irregularidades no contrato firmado entre o laboratório Bharat Biotech e o Ministério da Saúde para fornecimento de 20 milhões de doses da vacina Covaxin.

A diretora declarou que nunca ofertou vacinas ao governo federal por um valor inferior a US$ 15, embora tenha admitido que, no início das tratativas, chegou a falar que poderia chegar ao valor de US$ 10 por dose do imunizante. Ela também disse que a invoice (nota fiscal internacional) enviada para a liberação da importação da vacina foi emitida apenas em 22 de março.

Amanhã, às 9h, a CPI vai ouvir Cristiano Carvalho, apontado como CEO da Davati no Brasil. Cristiano foi citado em várias mensagens do policial militar Luiz Paulo Dominguetti como homem que tentava mediar a venda de vacinas Astrazeneca por meio da Davati.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO