Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Tiramos de circulação alguém que fazia mal à sociedade"

Chefe da maior milícia do Rio de Janeiro, Ecko morreu neste sábado durante operação da Polícia Civil
“Tiramos de circulação alguém que fazia mal à sociedade”
Foto: Eliane Carvalho/Fotos Públicas

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, comentou a operação da Polícia Civil que terminou na morte de Wellington da Silva Braga, o Ecko, chefe da maior milícia do estado.

Hoje é um dia histórico, porque havia principalmente alguém que sintetizava, que simbolizava a impunidade. Essa figura era o Ecko”, disse neste sábado.

Não celebramos a morte de ninguém. Mas celebramos que tiramos de circulação alguém que fazia tão mal à sociedade. Pegamos ele vivo ainda, queríamos ele preso. Por circunstâncias, isso não aconteceu.

A ação deste sábado, chamada Operação Dia dos Namorados, foi coordenada pela Subsecretaria de Planejamento Operacional e teve a participação de 21 policiais.

A quadrilha “Bonde do Ecko” domina boa parte da zona oeste do Rio e algumas regiões da Baixada Fluminense.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO