TJ-RJ rejeita pedido de Flordelis para tirar tornozeleira

O TJ-RJ negou hoje um pedido da defesa de Flordelis para suspender seu monitoramento por tornozeleira eletrônica.

A deputada-pastora do PSD do Rio é ré na Justiça sob a acusação de ter mandado matar o marido, o também pastor Anderson do Carmo.

Na decisão em que manteve o uso da tornozeleira, o desembargador Celso Ferreira Filho argumentou que o fato de a deputada não ter se apresentado para colocar o equipamento demonstra como ele é de fato necessário.

Flordelis também recorreu ao STF para se livrar do monitoramento eletrônico –e, como publicamos mais cedo, seu pedido caiu com Cármen Lúcia.

Leia mais: O "Anjo" usou um jet-ski para entrar pelos fundos do Palácio da Alvorada para se encontrar secretamente com Bolsonaro
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 9 comentários
TOPO