TJSC afasta desembargador que fez 'nude'

O órgão especial do Tribunal de Justiça de Santa Catarina decidiu afastar por 140 dias o desembargador Eduardo Gallo, aquele que foi denunciado, em pleno julgamento, pelo advogado Felisberto Córdova.

Gallo é alvo de processo disciplinar por causa de três denúncias: usar sua influência na aquisição de um imóvel comercial em Florianópolis, prestar assessoria jurídica a um servidor público e divulgar nas redes vídeo em que aparece nu para mostrar supostas agressões da ex-mulher.

Sobre o rumoroso pedido de R$ 700 mil para beneficiar o cliente de Córdova, a Corte ainda não decidiu pela abertura do PAD.

 

Comentários

  • Arqueiro -

    Punição seria se ele ficasse sem o salário; se não, apenas umas férias forçadas com o salário nababesco às custas dos pobres mortais pagadores de altíssimos impostos. Esse judiciário é uma piada!

  • Ambiente -

    Por que a acusação mais importante é insistentemente, Brasil afora, acobertada?

  • Barnabe -

    Por favor,nao punam o desembargador maluco e corrupto,deixem ele trabalhando em vez de ficar curtindo o verao em floripa,de ferias e desfrutando um salario de R$ 50.000.

Ler 23 comentários