Todos com Geddel

É espantoso, mas há quem defenda publicamente Geddel Vieira Lima.

Aloysio Nunes, por exemplo, disse ao G1:

“Eu estou esperando a avaliação da Comissão de Ética da Presidência da República. Ele [Geddel] tem sido um excelente ministro no papel de interlocutor do governo no Congresso”.

Jovair Arantes atacou Marcelo Calero:

“Esse vai e vem de acusações virou uma doença de as pessoas acusarem as outras, às vezes sem ter nenhuma certeza, então não dá pra saber [o que é verdade]. Geddel é um excelente ministro, interage muito bem com a Câmara”.

Rogério Rosso deu o assunto como superado:

“O ministro Geddel já se manifestou. O Brasil tem problemas maiores que esse para resolver. Entendo ser um assunto superado. Não influenciará em nada o comportamento da base do governo nas votações no Congresso”.

Ronaldo Caiado, depois de atacar Marcelo Calero, repreendeu de forma extremamente branda o abuso de poder de Geddel Vieira Lima:

“Se alguém vem com uma proposta indecorosa, incompatível com o cargo que a pessoa exerce, você deve dizer isso na hora. Isso de falar depois dá margem para uma dupla interpretação. Mas se o fato foi esse, é lógico que o ministro Geddel errou. Ele não poderia ter misturado as coisas. Ele poderia tocar no assunto se não tivesse nenhuma propriedade no prédio. No momento em que você tem propriedade no prédio, isso pode parecer para a opinião pública que você está se valendo do cargo para benefício próprio”.

Faça o primeiro comentário