Toffoli ataca

Toffoli ataca
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Dias Toffoli, em palestra virtual, atacou Sergio Moro, sem citá-lo por nome: “juiz que é vocacionado a ser autoritário não é juiz”.

Ele atacou também, segundo O Globo, o trabalho do Ministério Público, nos depoimentos dos delatores:

“O Ministério Público, hoje nem tanto, foi um aprendizado, mas o Ministério Público, no passado, inclusive a Procuradoria-Geral da República, firmava acordos sobre fatos que não eram ilícitos penais. Aí o colaborador, que é instado a colaborar, pensa que determinado fato que ele fez era ilegal, quando não foi. Aí o MP coloca aquilo num anexo, o fato não é crime e aquilo é arquivado. A culpa foi do colaborador ou foi do Estado, que aceitou aquilo como um meio de descoberta de prova? Mas prova do quê, se o fato relatado não era crime? Ah, mas dava uma repercussão na imprensa impressionante. E aí as pessoas já pensam em ser candidatas à presidência da República, a governador de estado.”

Dias Toffoli foi citado pelos delatores Marcelo Odebrecht e Léo Pinheiro, mas isso é prova do quê?

Leia mais: Exclusivo: o 'inquérito do fim do mundo' foi usado para apurar secretamente se a Lava Jato tinha ministros do STF na mira
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 252 comentários
TOPO