ACESSE

Toffoli concede domiciliar a conselheiro que jogou talões de cheque no lixo

Telegram

Dias Toffoli converteu a prisão preventiva do conselheiro do TCE de Mato Grosso Waldir Teis em domiciliar.

Em sua decisão, o presidente do STF acatou os argumentos da defesa, que apontou idade avançada do conselheiro e uma série de comorbidades.

Teis, de 66 anos, foi preso em 1º de julho, após ser flagrado fugindo pela escadaria do seu escritório em Cuiabá.

Câmeras de segurança gravaram o momento em que o conselheiro desce correndo 16 andares de um prédio para tentar se livrar de cheques no valor de quase R$ 500 mil.

Ele é investigado na Operação Ararath, que apura crimes de corrupção, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro e organização criminosa por conselheiros do TCE-MT.

Leia mais: Por que eles saem da crise ganhando

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 100 comentários