MORAES DEIXA ARAS ACESSAR INQUÉRITO INCONSTITUCIONAL

A pedido de Augusto Aras, Alexandre de Moraes liberou o acesso da PGR às investigações do inquérito aberto em março por Dias Toffoli para apurar supostas ofensas aos ministros do Supremo.

Até agora, nem os investigados conseguiram cópia dos autos. Antecessora de Aras, Raquel Dodge também não teve acesso.

Na quinta-feira passada, o procurador-geral enviou ao STF parecer com apoio formal à investigação, e pediu a Toffoli acesso ao material.

Na peça, publicada em primeira mão por O Antagonista, Aras defendeu a atuação do MPF na proteção dos direitos individuais dos alvos do inquérito. Ele disse ainda que era preciso verificar quais indícios materiais foram usados para a abertura do inquérito.

Mais cedo, O Antagonista revelou que a 2ª Câmara de Controle e Revisão do MPF manifestou-se pela primeira vez sobre o tema, mantendo arquivamento de um dos autos desmembrados do inquérito inconstitucional.

Dentro do MPF, há dúvida sobre qual é a real intenção de Aras em aderir a uma investigação que é ilegal na origem.

Qual é a intenção de Aras?

 

Comentários

  • DAISY -

    Estão apenas tentando corrigir os rumos para reduzir a lambança jurídica, na base do "uma mão lava a outra". Como sempre, só se preocupam com os próprios umbigos. Não podem ficar mal na fita.

  • Rafael -

    E agora, bolsonaretes? Contentes? Sim, estão, porque foi indicação de Jair Bolsonaro.

  • Neto -

    É preciso bom senso, basta de colaborar com a desinformação. Esse inquérito é absolutamente legal e constitucional. O STF é que decide sobre essa matéria.

Ler 42 comentários