Toffoli mantém na cadeia auxiliares de Helder

Toffoli mantém na cadeia auxiliares de Helder
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Dias Toffoli negou pedidos de liberdade de dois integrantes do governo do Pará presos na semana passada na Operação SOS, que investiga desvios na saúde na gestão de Helder Barbalho.

Foi mantida a prisão temporária de Leonardo Maia Nascimento, assessor especial do governador Helder Barbalho; e de Peter Cassol Silveira, ex-secretário adjunto de Gestão Administrativa da Secretaria de Saúde.

“Não vislumbra, neste primeiro exame, o fumus boni iuris [‘fumaça do bom direito’] necessário ao deferimento da medida cautelar, indefiro-a”, despachou o ministro.

Segundo a Polícia Federal, Leonardo Maia Nascimento tem proximidade com Helder desde 2014, ano que fez doações para a campanha do governador. Ele comandou a escolha de organizações sociais suspeitas de pagar propina na gestão de hospitais públicos.

Em busca e apreensão, a PF encontrou R$ 72 mil, em espécie, em sua casa.

Peter Cassol Silveira, por sua vez, é apontado como responsável pelas fraudes em licitações para compra de respiradores no estado. Em sua residência, foram apreendidos R$ 748,4 mil.

Leia mais: De Mario Sabino para Luiz Fux: os conselhos são para o ministro; os benefícios, para o país
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 10 comentários
TOPO