ACESSE

Toffoli não quer julgamento sobre a suspeição de Moro

Telegram

Dias Toffoli tem dito a interlocutores que Gilmar Mendes, o novo presidente da Segunda Turma, não deveria pautar, na volta do recesso, o julgamento do habeas corpus de Lula que aponta suspeição de Sergio Moro e busca anular sua condenações nos casos do triplex e do sítio.

O presidente do Supremo sabe que um placar favorável a Lula, como se desenha, seria devastador para a imagem não só da Corte, mas também de todo o Judiciário, uma vez que as sentenças já foram confirmadas por outras instâncias.

Uma das marcas da gestão do ministro, que termina em setembro, é a tentativa de pacificar a relação com os demais poderes — especialmente o Executivo — e proteger os ministros dos ataques, que se intensificaram nos últimos dois anos em que comandou a Corte.

Se no ano passado a reputação do STF ficou manchada com a soltura de Lula, por causa do julgamento que acabou com a prisão em segunda instância, uma nova vitória do ex-presidente, com anulação de suas condenações e reabilitação para disputar eleições, levantaria uma nova onda de protestos, tudo que Toffoli quer evitar no momento de sua saída.

Gilmar Mendes quer pautar o caso até setembro, antes da aposentadoria, em novembro, de Celso de Mello, cujo voto é decisivo. Ele será substituído na Segunda Turma pelo novo ministro a ser indicado por Jair Bolsonaro.

Como mostramos na segunda, diversos fatores políticos pesam no plano de Gilmar: a volta de Lula à arena eleitoral e o enfraquecimento de Bolsonaro é um deles.

Leia mais: Combo O Antagonista+ Crusoé: leia GRATUITAMENTE por 15 dias. Clique AQUI para começar

Comentários

  • Carmina -

    Qualquer um que contribua para vitória de bandidos vais se tornar persona non grata para milhões de brasileiros honestos e trabalhadores que querem o fim da impunidade de corruptos...

  • Paulo -

    Nada de digno e de interesse do brasil Saira deste STF nomeado por esta classe politica corrupta e assaltante de cofres publicos para ter impunidade por seus crimes praticados contra o Brasil.

  • Ann -

    O STF os limites legais e morais. Será necessário analisar a suspeição dos juízes do TRF4 e dos Tribunais superiores. Eles confirmaram a sentença de primeiro grau.

Ler 78 comentários