ACESSE

Toffoli nega pedido de suspeição de Moraes feito por Sara Winter

Telegram

Dias Toffoli negou o pedido de suspeição do ministro Alexandre de Moraes, do STF, apresentado por Sara Winter, alvo do inquérito que investiga as manifestações de grupos bolsonaristas contra a Corte e o Congresso.

Segundo a defesa da ativista, Moraes teria agido como “juiz e vítima” e estaria a perseguindo “implacavelmente”.

Os advogados de Sara pediram que todos os atos praticados por Moraes no âmbito do inquérito fossem suspensos — pedido negado pelo presidente do STF.

Em sua decisão, Toffoli diz que “logo após sofrer medidas processuais de busca e apreensão, [Sara] propalou críticas e ameaças à Sua Excelência [Moraes] por vídeo postado em redes sociais”.

“Somente a inimizade capital autoriza o afastamento do juiz da causa por suspeição”, afirma Toffoli. “A simples malquerença, antipatia ou inconformidade de opiniões ou de sentimentos não constituem motivos de suspeição de parcialidade do juiz.”

Sara é investigada nos inquéritos das fake news e sobre os ataques a ministros do Supremo. Ambos têm relatoria de Moraes.

Leia mais: Um amigo aconselhou Bolsonaro a renunciar. O presidente resiste. E tem um plano para ir até o fim

Comentários

  • Nevile -

    Parece até piada , pedirem pro Pai de Santo tirar alguém do seu terreiro , acordem gente , a ditadura está presente censurando tudo e todos e tem gente ainda acreditando em cegonha ou papai noel ?

  • EGIDIO -

    Não importa quem pediu, o STF é uma vergonha. Despreparados e autoritários. Gente sem brio, sem valor.

  • Rylma -

    Corrigindo suspeição

Ler 30 comentários