ACESSE

Toffoli pode decidir sobre depoimento de Bolsonaro

Telegram

Está sobre a mesa de Dias Toffoli o pedido de Augusto Aras para que Jair Bolsonaro escolha como prefere depor no inquérito sobre a interferência na Polícia Federal, se presencialmente ou por escrito.

A Secretaria Judiciária do tribunal encaminhou a questão ao gabinete do presidente do STF, que decide questões urgentes durante o plantão no recesso de julho.

Toffoli, no entanto, pode considerar que o caso não é urgente e deixar a decisão para Celso de Mello, o relator do inquérito. Com Toffoli, é mais provável a permissão para que o depoimento seja por escrito.

Celso de Mello sempre defendeu que investigados com foro não têm essa prerrogativa, reservadas apenas a testemunhas pelo Código de Processo Penal.

Leia mais: O PGR age para blindar Bolsonaro? Clique aqui para ler na íntegra

Comentários

  • JOSE -

    Celso de Mello é um incendiário

  • Danton -

    Tofolli e Gilmar Mendes mandam no Brasil através de presidente fraco e despreparado

  • Leni -

    Tofolli sempre Tofolli.

Ler 26 comentários