Torcemos pelo 8 a 3 no STF

O Antagonista falou com dois ministros do Supremo sobre qual será o placar do julgamento das ações que pedem a anulação de prisões após condenação em segunda instância.

Ouviu que, apesar de pressões externas e internas, são mínimas as chances de reversão do placar de 7 a 4 obtido no julgamento de fevereiro – favorável às prisões.

Haveria, inclusive, uma mudança de voto: Rosa Weber está inclinada a rever sua posição e apoiar a tese da maioria – ampliando a diferença para 8 a 3.