Totalização mais rápida dos votos custaria R$ 100 milhões

Totalização mais rápida dos votos custaria R$ 100 milhões
Abdias Pinheiro/ASCOM/TSE.

A volta do antigo sistema de totalização dos votos, mais rápido, em que cada um dos 27 TREs tinha um supercomputador para somar os votos, custaria R$ 100 milhões.

A centralização da totalização no Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília, foi uma das causas para o atraso na contagem ontem.

Como revelamos, a medida foi tomada na gestão de Rosa Weber, que antecedeu Luís Roberto Barroso. Segundo o ministro, foi uma recomendação da Polícia Federal, por razões de segurança.

Mas nem Rosa ou Barroso previram um plano de contingência. Segundo técnicos do tribunal, além do custo, não há tempo para retomar o sistema antigo até o segundo turno, no dia 29.

Leia mais: As revelações feitas pelo Antagonista e pela Crusoé são inúmeras.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 42 comentários
TOPO