Agora em imagens: Toyo Setal depositou propina diretamente no caixa de campanha do PT

É assombroso o depoimento dado à Justiça por Augusto Mendonça, executivo da Toyo Setal, cujo um dos videos foi obtido pelo Jornal Nacional: ele afirma — atenção — que Renato Duque, então diretor da Petrobras, solicitou que propinas a serem pagas pela Toyo Setal deveriam ser depositadas diretamente no caixa de campanha do Partido dos Trabalhadores, como “doação oficial”. O que foi feito diligentemente, segundo Augusto Mendonça. No total, foram depositados aproximadamente 4 milhões de reais, entre 2008 e 2011. O conteúdo do depoimento já era conhecido, mas uma coisa é ler, outra é ver e ouvir. Além disso, ele já havia dito que foram feitos pagamentos de propina a Renato Duque em contas no exterior e dinheiro em espécie.
O que é mais preciso para abrir o processo de cancelamento do registro do PT e o impeachment de Dilma Rousseff? Ah, sim, é preciso um país decente.
Nota: em compensação, o Jornal Nacional reproduziu, sem questionamento, a versão teatral de que Graça Foster pediu demissão — pela terceira vez — por “motivos emocionais”. A verdade é que Dilma Rousseff a segurou enquanto pôde, também porque Graça Foster queria ficar a todo custo, para não sair como bode expiatório. Boa parte da reunião entre ambas, com a presença de Aloizio “Freddie Mercury” Mercadante, deve ter sido dedicada a como evitar que a atual ex-presidente da Petrobras fale demais — e como blindá-la das investigações que seguem a toda velocidade na Justiça Federal do Paraná.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200