“A tragédia não pode ser chamada de acidente”

O rompimento da barragem em Brumadinho não pode ser chamado de acidente porque houve diversos alertas sobre o problema nos últimos anos.

A afirmação é da Câmara de Meio Ambiente do Ministério Público Federal, ligada à PGR.

“Não parece adequado se falar em acidente para a catástrofe de Brumadinho, na medida em que a acepção dessa palavra pressupõe o elemento da imprevisibilidade de maneira alguma aqui presente”, afirmou, em nota.

“Infelizmente a legislação brasileira não foi aperfeiçoada no tema, os órgãos de fiscalização ambiental não receberam a devida valorização e estrutura e as sanções adequadas não foram aplicadas”, diz o texto.

Conheça Por Dentro O Estrago Que A Esquerda Fez na Venezuela. Poderia Ser No Brasil. MAIS AQUI
Mais notícias
TOPO