“A tragédia não pode ser chamada de acidente”

O rompimento da barragem em Brumadinho não pode ser chamado de acidente porque houve diversos alertas sobre o problema nos últimos anos.

A afirmação é da Câmara de Meio Ambiente do Ministério Público Federal, ligada à PGR.

“Não parece adequado se falar em acidente para a catástrofe de Brumadinho, na medida em que a acepção dessa palavra pressupõe o elemento da imprevisibilidade de maneira alguma aqui presente”, afirmou, em nota.

“Infelizmente a legislação brasileira não foi aperfeiçoada no tema, os órgãos de fiscalização ambiental não receberam a devida valorização e estrutura e as sanções adequadas não foram aplicadas”, diz o texto.

Comentários

  • jbarretoc@uol.com.br -

    Jamais, pois não é a primeira que acontece e tem mais se não houver monitoramento vamos ver muito mais tragédias de todos os tipos.

  • Fernando -

    Prenda-se o presidente da Vale, e todos os engenheiros que deram a obra como segura e legalizada. Além de lhes cobrar, por todos os danos materiais e morais que causaram! Só assim, teremos um final.

  • Fernando -

    Isto só terá um final legal (feliz), se mandarem prender todos os engenheiros que legalizaram a barragem, e sobre eles, também houver multa altíssimas. Além de serem obrigado a indenizar as famí

Ler 218 comentários