A trama das propinas do Mané Garrincha

As três denúncias da Operação Panatenaico, ajuizadas na semana passada, detalham a trama entre políticos e empreiteiras que levou ao superfaturamento das obras do Mané Garrincha, em Brasília.

O MPF, destaca o Correio Braziliense, diz que os ex-governadores Agnelo Queiroz e José Roberto Arruda e Tadeu Filippelli (aliado de Michel Temer e pré-candidato ao governo do Distrito Federal) receberam, juntos, R$ 16,6 milhões em propinas.

“O acerto para superfaturar as obras do Mané Garrincha começou, segundo os procuradores da República no DF, em meados de 2008, numa reunião na residência oficial de Águas Claras, convocada por Arruda, na qual se tratou a divisão das maiores obras de Brasília entre as principais empreiteiras do Brasil. Para evitar disputas em licitações, o mercado se adequou.”

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. O estádio Mané Garrincha custou 3 Arenas do Grêmio… porque a diferença astronômica? Um foi construido com dinheiro público (dinheiro dos otários… nosso dinheiro) e o outro é iniciativa privada.

Ler mais 14 comentários
  1. O estádio Mané Garrincha custou 3 Arenas do Grêmio… porque a diferença astronômica? Um foi construido com dinheiro público (dinheiro dos otários… nosso dinheiro) e o outro é iniciativa privada.

  2. AG-NULO RECEBEU 418 MILHÕES SEGUNDO CONSTRUTORES. AS INVESTIGAÇÕES NÃO DESCOBREM POR QUE NÃO QUEREM. QUEM CONSTRUIU PAGOU, PAGOU A ALGUÉM DETERMINADA QUANTIA; ALGUÉM QUE RECEBEU DETERMINADA QUANTIA DEVE SER PRESO E A QUANTIA DEVE SER DE CONHECIMENTO DE TODOS E DEVE SER DEVOLVIDA… MAS SÓ CITAM VALORES IRRISÓRIOS – VAI FICAR A PTRALHADA, QUE REALMENTE ACOMPANHOU A OBRA, RICA! E NÓS SENDO ENGANADO QUE ESTÃO APURANDO!

  3. Marcela Temer era garota de programa , na época que eu morei em São Paulo eu comia muito ela quando ela tinha um ap ali no brooklin , era bem safada ela mesmo , gostava muito de dar de quatro .