Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Transação de R$ 1 milhão liga dono da Precisa a empresário condenado por improbidade

Uma outra empresa de Francisco Maximiano fez um repasse suspeito a uma companhia do empresário Helder Rodrigues Zebral, segundo o Coaf
Transação de R$ 1 milhão liga dono da Precisa a empresário condenado por improbidade
Reprodução

Um relatório financeiro do Coaf registrou um pagamento atípico de quase R$ 1 milhão de uma empresa do dono da Precisa Medicamentos, Francisco Maximiano, a uma empresa do empresário Helder Rodrigues Zebral, condenado por improbidade. O documento está em posse da CPI da Covid.

A outra empresa de Maximiano é a 6M Participações, registrada junto á Receita Federal como uma controladora de instituições não-financeiras. O capital social informado pela empresa ao Fisco foi de R$ 500. O Coaf registrou movimentações de R$ 66 milhões da companhia entre setembro de 2020 e fevereiro de 2021.

A 6M recebeu, em 6 meses, R$ 33,3 milhões em crédito, a maior parte de outras empresas de Maximiano. A empresa repassou R$ 994 mil à Fenix Cobrança e Assessoria Financeira, criada no segundo semestre do ano passado pelo irmão de Helder Zebral e cujo capital social é de apenas R$ 30 mil.

Zebral é ex-dono da Churrascaria Porcão, em Brasília, e teve algumas relações com políticos descobertas em meio a investigações sobre Carlinhos Cachoeira. Um grampo da PF, de 2011, flagrou o bicheiro dizendo que Zebral era sócio do então governador de Goiás, Marconi Perillo.

O empresário foi condenado por improbidade em 2014. A Justiça apontou que houve um direcionamento para que o Instituto de Tecnologia Aplicada à Informação (ITEAI), controlado por Zebral, vencesse licitações para compra de material de informática em Encruzilhada do Sul (RS) e em Novo Gama (GO).

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO