ACESSE

Transparência Internacional se diz preocupada com 'indícios' de que Bolsonaro use a PF contra opositores

Telegram

A Transparência Internacional afirmou nesta terça-feira (26) estar preocupada com os “indícios” de que Jair Bolsonaro teria usado a Polícia Federal para perseguir opositores políticos.

Hoje testemunhamos uma das mais graves consequências das interferências do Presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal: a dúvida que se gerou na sociedade sobre o que são investigações legítimas contra a corrupção e o que são esforços de perseguição contra inimigos políticos.”

Em nota, o órgão afirmou que todo indício de desvio de recurso, especialmente durante a pandemia, deve ser investigado. Ressaltou, também, que as investigações sobre irregularidades no Rio de Janeiro “levantaram evidências preocupantes de irregularidades”.

E completou:

“Os indícios de que o presidente quer utilizar a PF contra opositores e as declarações da deputada Carla Zambelli, antecipando a realização da Operação Placebo, no entanto, aumentam a preocupação de que a operação também possa ter como objetivo atacar o governador Wilson Witzel. A autonomia dos órgãos de controle da corrupção é essencial para fortalecer a confiança da população e garantir sua capacidade de atuação, independente de interferências políticas para proteger aliados ou perseguir adversários.”

Leia também: Centrão: aliado de Bolsonaro, Doria e Witzel

Comentários

  • Nando -

    Hahahahahahhahahah e de lamentar não hora que moro tiver no xilindró vamos ver

  • Lucio -

    MEU DEUS DO CÉU COM A IMPRENSA É SUJA. Uma investigação como essa leva tempo e não é feita pelo chefe mas por uma equipe. Pode até ter no futuro uma alguma investigação com má fé mas essa NÃO!!!!!!

  • Renato -

    Se houve desvio ou corrupção, não há que se acusar ninguém.. a não ser os corruptos e ladrões. Conveniente bater no presidente em detrimento de investigações por corrupção e desvio na saúde pública.

Ler 114 comentários