Transtorno de Cristiane Brasil não convence juíza

Ao negar o pedido de prisão domiciliar feito por Cristiane Brasil, a juíza Simone de Faria Ferraz, da 26ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, alegou que a ex-deputada não comprovou fazer parte do grupo de risco para a Covid-19.

Os advogados de Cristiane sustentaram que a ex-deputada “sofre de transtorno misto depressivo ansioso, fazendo uso de medicamentos” e que ela está “em acompanhamento médico-psiquiátrico desde fevereiro de 2018”.

Para a juíza, porém, “não foi juntado aos autos qualquer relatório médico indicando se tratar de enfermidade crônica que integre grupo de risco para Covid-19”.

Leia mais: Sucessão no STF: a imagem do escolhido por Bolsonaro derrete
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 33 comentários
TOPO