Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Trará ainda mais prejuízos para o combate à corrupção e para a democracia", diz van Hattem

Deputado do Novo tentou retirar da pauta proposta que libera candidatura de políticos que tiveram contas rejeitadas, mas pedido não teve votos suficientes
“Trará ainda mais prejuízos para o combate à corrupção e para a democracia”, diz van Hattem
Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

O deputado Marcel van Hattem (Novo-RS), um dos que tentou barrar o mais novo golpe na Lei da Ficha Limpa, disse que o projeto foi colocado em votação sem discussão.

Afirmou que a Câmara repetiu o erro da semana passada, quando afrouxou a Lei de Improbidade Administrativa.

“Trará ainda mais prejuízos para o combate à corrupção e principalmente para a democracia brasileira, ao permitir que voltem a ser elegíveis políticos que em determinadas circunstâncias tenham sido condenados por improbidade administrativa e que até aqui não poderiam mais concorrer”, afirmou.

O deputado tentou retirar a proposta da pauta, mas pedido não teve votos suficientes. O projeto foi aprovado no plenário por 345 a 98 e agora segue para o Senado.

O texto altera a Lei da Ficha Limpa para liberar a candidatura daqueles que cometeram irregularidades dolosas e insanáveis previstas na Lei de Improbidade Administrativa, mas que foram punidos “apenas” com multa.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO