TRE do Amapá pede a Barroso para adiar eleição em Macapá

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá acaba de pedir autorização a Luís Roberto Barroso para adiar a eleição em Macapá.

Afirmou que, em razão do rodízio no fornecimento de energia, que sofreu um apagão nos últimos dias, facções criminosas têm promovido atos de vandalismo na capital.

“Através de grupos de WhatsApp, parte da população, que sofre com o desabastecimento de água e falta de energia elétrica, está sendo incitada à realização de queima de pneus em via pública, bem como a depredarem o patrimônio público”, diz ofício enviado pelo presidente do TRE, Rommel Araújo, a Barroso.

Ele diz que já existem protestos marcados em locais de votação e que o efetivo da PM foi ” “drasticamente reduzido” pela contaminação de policiais com a Covid-19.

Cabe a Barroso decidir sozinho ou levar a questão ao plenário do TSE. Ainda não há sugestão de nova data para a votação.

Mais cedo, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, ligou para Barroso para fazer um apelo pelo adiamento.

O irmão dele, Josiel (DEM), candidato à prefeitura de Macapá, já perdeu 5 pontos nas pesquisas desde o início do apagão.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO