A trégua de Doria e Alckmin

João Doria e Geraldo Alckmin almoçaram nesta quinta-feira nos Jardins, em São Paulo.

No encontro, os tucanos acordaram que o mandato da atual direção nacional do PSDB será cumprido até o fim de maio de 2019, registra O Globo.

Alckmin preside o partido desde dezembro de 2017.

A grande imprensa está atrasada no episódio do convite de Bolsonaro a Moro... Imagine o que ela está deixando de revelar para VOCÊ LEIA AQUI

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 26 comentários
    1. Sempre foram. Disfarçaram o quanto puderam. As máscaras caíram, mas como vivem em bolhas de assessores puxa sacos, sempre vão perder até a extinção desse partido inútil e corrupto.

  1. NOVO PSDB é João Dória, Bruno Covas, Eduardo Leite, Sheridan, Bruno Araújo, Mariana Carvalho, Marchezan entre outros CABEÇAS PRETAS, respeitando a história dos mais velhos. É hora de MUDANÇA

  2. Antagonistas, nunca houve briga, é só um espetáculo para a imprensa inocente, vc querem ver que estão negociando cargos para que Alckmin e sua gangue não vá para a prisão??? AGUARDEM!!!

  3. O Geraldo Alckmin percebeu que a sua birra com o governador eleito Doria, incentivada pela esquerda tucana iria enterrar sua belíssima trajetória política no estado de São Paulo. Finalmente acordo

  4. VOTEI Geraldo no 1-TURNO, fez uma Grande Administração em SP. Mas a entrega da Presidência tinha que partir dele, que levou o partido ao FRACASSO. Dória, o NOVO LÍDER está CERTO em respeita-lo

    1. NINJA- Se é que existem mesmo essas IRREGULARIDADES que sejam todos JULGADOS e PUNIDOS, dentro da LEI como o Juiz Moro fez na LAVAJATO. Falo de gestão de SP que é REFERÊNCIA para o BRASIL

    2. Os escândalos da gestão do PSDB a começar com a CPTM, rodoanel, merenda escolar e outros estão todos paradinhos no TJSP, até o dia que S Moro mandar a PF agir, aí o psdb vai todo preso,né Santo