TRF-1 tranca ação contra Lula por propina da Odebrecht com palestras

TRF-1 tranca ação contra Lula por propina da Odebrecht com palestras
Foto: Reprodução/redes sociais

O TRF da 1ª Região trancou mais uma ação penal contra Lula. Nesse caso, ele era acusado de receber propina da Odebrecht por meio da contratação de palestras e por meio da contratação do sobrinho Taiguara, em troca de favorecer a empreiteira no BNDES no financiamento de obras em Angola.

O tribunal concedeu habeas corpus impetrado por Lula e trancou a ação por inépcia da denúncia. Segundo a decisão, o Ministério Público não apresentou provas das acusações que fez contra o ex-presidente e não soube especificar as condutas criminosas que ele teria praticado.

Lula era acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e tráfico internacional de influência. A denúncia falava em quatro atos de lavagem pelo recebimento de 699 mil reais; 17 atos de lavagem pelo recebimento de 255 mil dólares; dois atos de lavagem pelo recebimento de 100 mil dólares e quatro atos de lavagem pelo recebimento de 6,5 milhões de reais.

Segundo o MPF, as palestras nunca foram feitas pelo ex-presidente e o pagamento por elas foi, na verdade, repasse de propina para favorecimento da Odebrecht no BNDES.

Em nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, entretanto, disse que comprovou que as palestras aconteceram.

“Sempre que foi julgado por um órgão imparcial e independente — fora da Lava Jato de Curitiba — Lula foi absolvido ou a acusação foi sumariamente rejeitada, na linha da defesa que apresentamos em favor do ex-presidente”, disse.

Leia mais: Diogo Mainardi: os mais recentes movimentos do super-Gilmar no STF para minar a Lava Jato
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 88 comentários
TOPO