ACESSE

TRF-2 mantém prisão de Baldy

Telegram

O desembargador Abel Gomes, do TRF-2, negou habeas corpus de Alexandre Baldy, preso ontem na Lava Jato do Rio.

Levou em conta, na decisão, o material colhido pelo Ministério Público Federal do Rio para sustentar o pedido de prisão temporária, autorizada pelo juiz Marcelo Bretas.

A defesa de Baldy alega que a Justiça Federal do Rio não pode julgá-lo, porque, por ser secretário do governo de São Paulo, ele teria prerrogativa de foro no Tribunal de Justiça do estado.

Segundo Abel Gomes, a alegação “não indica manifesta ilegalidade a ser sanada neste momento processual”. “Ademais, há elementos que, a princípio, vinculam o paciente aos fatos investigados”, escreveu, na decisão.

O desembargador também negou a soltura de Rafael Lousa, ex-presidente da Junta Comercial de Goiás indicado ao cargo por Baldy e que teria intermediado pagamento de propina a ele.

A defesa de Baldy também acionou o Supremo, onde aguarda decisão do ministro Gilmar Mendes.

Leia mais: Exclusivo: O 'blog' do Aras

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 12 comentários