TRF-4 confirma outras condenações na Lava Jato

Além de confirmar a pena de José Carlos Bumlai, a Oitava Turma do TRF-4 fez o mesmo com a maioria dos réus da Lava Jato ligados às operações do Grupo Schahin, cujos recursos foram julgados hoje.

Salim e Milton Schahin, sócios do grupo, Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras, João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, e o operador Fernando Falcão Soares tiveram suas condenações confirmadas.

Apenas um dos réus, Fernando Schahin, que havia sido condenado a 5 anos e 4 meses em primeira instância, foi absolvido.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 15 comentários
  1. Dá gosto ver a turma do TRF-4 trabalhar . Em compensação , aquela outra turma mais acima só atrapalha . Alguém tem notícias do Paulo Pretto ? Algum HC no forno ?

  2. Eu queria ser um ladrão desses. Porque? Porque não ficam presos. O crime no brasil compensa. Queria ver eles roubar, é no oriente medio. HEHEHEHEHE

  3. Bunlai, o moribundo, parece que vai melhorando e nem vai para a cadeia. Parece que câncer é pouco para esses FDPs. CÂNCER … contamos muito com você. Volte mais virulento e phodasse.

  4. STF levou 1.183 dias até primeira condenação na Lava Jato. Moro condenou 132 no período – 30/05/2018 ——-

    Esses não são os únicos números que mostram o descompasso das duas Lava Jatos. —–

    http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/stf-levou-1-183-dias-ate-primeira-condenacao-na-lava-jato-moro-condenou-132-no-periodo

  5. Bunlai tava morrendo solto, Maluf tava morrendo solto, Picciani tava morrendo solto. Os três já morreram? kkkkkkkk judiciário de merda, já ouviu falar em hospital penitenciário? Lá é o lugar de presidiário enfermo, não em suas mansões.

  6. ” Eu vivo sempre no mundo da lua, porque sou um delinqüente, se você quer vir com a gente, venha que vai ser um barato. Pegar carona nessa cauda de corruptos, pela via láctea, estrada tão $bonita$$$$$$$$$$$$$$$$$$ …..lá,lá,lá,lá,lá,lá….”