Tribunais devem excluir de sites dados de candidatos após fim de concurso

O CNJ editou resolução que obriga a exclusão de dados de candidatos, em concursos públicos para o Judiciário, dos sites dos tribunais e das entidades organizadoras após o fim do procedimento, informa o site ConJur.

Além disso, a resolução determina que os tribunais divulguem só o nome e o número das inscrições dos concorrentes e que usem uma ferramenta para inibir a atuação de buscadores, como o Google.

Trata-se de uma aberração –e de restrição à liberdade de informar. Se a resolução já existisse, não saberíamos que Dias Toffoli, o atual presidente do STF, e as filhas de Luiz Fux e Marco Aurélio Mello nunca passaram em concurso público.

Vergonhoso.

Comentários

  • Amadeu -

    O Poder Judiciário é o mais "fora dos conformes" entre os três. É desarmônico em relação aos outros dois. Vergonhoso.

  • Cesar -

    Atitudes como essa, me faz olhar com vergonha o judiciário

  • Goreba -

    É o Judiciário atuando nos "porões" do STF!!!

Ler 77 comentários