TSE barra 1º prefeito sub judice e determina nova eleição em Goiás

TSE barra 1º prefeito sub judice e determina nova eleição em Goiás
Foto: Reprodução/YouTube/JustiçaEleitoral

O TSE começou a analisar nesta quinta-feira (3) candidaturas vitoriosas nas eleições deste ano que estão com algum questionamento na Justiça Eleitoral.

Dos quatro casos julgados hoje, os ministros entenderam que só em Bom Jesus de Goiás deve ocorrer nova eleição: a corte decidiu que o prefeito eleito Adair Henrique da Silva, do DEM, não poderia ter concorrido em razão de condenação em órgão colegiado.

“Por unanimidade, [o TSE] deu provimento ao 1º recurso para indeferir o pedido de candidatura ao cargo de prefeito e anular as eleições majoritárias do município de Bom Jesus de Goiás, determinando a realização de novas eleições a serem designadas pelo TRE [Tribunal Regional Eleitoral] para o ano de 2021”, disse o presidente da corte, Luís Roberto Barroso.

Segundo levantamento de O Globo, em pelo menos 96 municípios brasileiros a eleição está “sub judice” e ainda não foi definido quem será o prefeito a partir de 2021.

Leia mais: Confira um resumo das principais matérias da edição passada e entenda por que você não pode ficar de fora das próximas.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 12 comentários
TOPO