TSE dificilmente cassará Temer

Michel Temer tem um problema imediato — remover Dilma — e outra mais adiante: o TSE, onde continua a correr a ação do PSDB de impugnação do mandato eleitoral.

A delação premiada da Andrade Gutierrez fortalece o pedido de impeachment, porque atinge diretamente a campanha de Dilma Rousseff, mas também tem potencial para pegá-lo indiretamente no tribunal.

O Antagonista acabou de conversar com um integrante da cúpula do PMDB. Ele disse que os advogados de Michel Temer continuarão a bater na tecla da diferença de CNPJs e da prestação de contas feita em separado.

“O grosso do dinheiro da campanha de Michel foi doado sem intermediários. No total, somou pouco mais de 5% do arrecadado por Dilma. E, ainda que tenha havido repasses da campanha de Dilma para a de Michel, ele não foi informado da origem dos recursos. Ou seja, não se aplica nem mesmo a teoria do domínio do fato.”

Perguntamos se o PMDB acredita que o Ministério Público Eleitoral pedirá o cancelamento da ação, no caso de Michel Temer vir a ser presidente.

“Não acreditamos que isso possa ocorrer. Mas os advogados de Michel têm à disposição recursos suficientes para arrastar a coisa até o final de 2018.”

Ou seja, dificilmente o TSE cassará Michel Temer.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 25 comentários
  1. Caros Antagonistas, Por causa de um dispositivo regimental, o Plenário da Casa é soberano. Por isso, a transmissão do canal principal da TV Câmara privilegia o Plenário da Câmara. Não podemos fugir desta norma. Entretanto, os canais alternativos transmitem outros eventos, sendo que o sinal é aberto para utilização por outras redes (como, por exemplo, a Globo News neste momento). Abs, Claudio Lessa Diretor Executivo da SECOM Câmara dos Deputados

  2. Deixem o Antagonista reclamar, tem muita gente que vê pela TV e tem direito de ser informado. Arruma isso aí, Cunha! Enquanto isso, aí sim, utilizem as opções dos colegas!