ACESSE

TSE estende cota feminina a disputas internas dos partidos

Telegram

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu ontem que ao menos 30% das candidaturas para cargos de direção nos partidos devem ser de mulheres.

A cota já vale para as candidaturas ao Legislativo, mas os ministros estenderam a regra para as eleições internas de cada partido para ocupação de diretórios e comissões.

Faltou apenas aprovar uma punição. Como a nova cota não está prevista em nenhuma lei, pelo menos por enquanto, a Justiça Eleitoral não poderá fazer nada se um partido descumpri-la.

Os ministros decidiram que farão um apelo ao Congresso para legislar sobre o assunto, prevendo as punições. Somente se for declarada demora e omissão, o TSE passará a aplicar sanções.

Leia também: Crusoé: jornalismo de verdade não é para agradar aos poderosos

Comentários

  • Wanderlei -

    As esposas dos caciques partidários terão "sua vez". A estrutura é podre e as mulheres realmente combativas muito dificilmente terão espaço. Os canalhas prevalecerão por muito tempo ainda.

  • Maria -

    Lá vem mais rachid pela frente com a grana de mais esta cota para mulheres.

  • Ernesto -

    Absurdo é a gente verificar que Min do STF fazem parte do TSE, jamais poderia acontecer, quem pertence a mais de um conselho superior tem informações privilegiadas que poderão interferir em julgam

Ler 4 comentários