ACESSE

TSE julga no dia 9 duas ações contra Bolsonaro e Mourão

Telegram

Luís Roberto Barroso pautou para a próxima terça-feira (9) a retomada no julgamento de duas ações no TSE que visam cassar os mandatos de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão.

Tratam-se de Aijes apresentadas por Marina Silva (Rede) e Guilherme Boulos (PSOL) em 2018 que apontam envolvimento da campanha no hackeamento da página no Facebook do grupo Mulheres Unidas contra Bolsonaro — antes crítico a Bolsonaro, o perfil passou a elogiá-lo.

No fim do ano passado, o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Og Fernandes, votou pelo arquivamento. Edson Fachin pediu vista e agora é o próximo a votar.

A Rede e o PSOL acusam Bolsonaro porque ele agradeceu no Twitter o apoio do grupo, que passou a se chamar Mulheres COM Bolsonaro #17. “Obrigado pela consideração, mulheres de todo o Brasil!”, postou.

Og Fernandes votou pelo arquivamento argumentando não há prova que Bolsonaro mandou invadir a página, nem sobre os autores. E que não houve gravidade a ponto de influir no resultado das eleições.

Ainda aguardam data para julgamento outras seis ações contra Bolsonaro e Mourão, incluindo duas que acusam o presidente de se beneficiar de disparos em massa de mensagens de WhatsAppp, supostamente bancados por empresários, com conteúdo falso.

Leia também: STF x Bolsonaro: o presidente ainda mais exposto a riscos

Comentários

  • Angelo -

    Quem venceu a eleição foi a Democracia, cujos votos foram dados à Bolsonaro, que não tinha sequer nenhum tempo nas TV's e Rádios, porém o seu discurso de indignação contra os corruptos falou mais alto

  • Silvio -

    Marina e Boulous derrotados sem votos, com bastante prestigio na justica.

  • Marcio -

    Estão querendo julgar logo para não dar tempo de ver as provas da fake news. FORA BOLSOLULA

Ler 35 comentários