TSE no ritmo de Temer

Herman Benjamin disse que apresentaria seu voto sobre os crimes eleitorais da chapa Dilma-Temer em fevereiro.

Agora mudou a data para junho.

Gilmar Mendes disse que pautaria o julgamento no primeiro semestre.

Agora passou para o segundo semestre.

Não, Michel Temer não terá seu mandato cassado pelo TSE.

Faça o primeiro comentário