TSE testa supercomputador para evitar atrasos no 2º turno

TSE testa supercomputador para evitar atrasos no 2º turno
Abdias Pinheiro/ASCOM/TSE.

O Tribunal Superior Eleitoral informou que fez testes “adicionais” no supercomputador que atrasou a totalização dos votos no primeiro turno das eleições, no dia 15.

A demora na divulgação dos resultados ocorreu porque a inteligência artificial do equipamento, adquirido sem licitação por R$ 26 milhões, foi surpreendido com a grande quantidade de dados — ele só foi instalado em agosto e havia feito apenas dois de cinco testes necessários.

O TSE informou que cartórios eleitorais de 24 estados participaram dos novos testes, ontem e anteontem.

“A avaliação da Secretaria de Tecnologia da Informação do TSE é de que o sistema está devidamente preparado para a realização exitosa do segundo turno”, afirmou o tribunal em nota.

Como mostramos, a totalização mudou. Antes, a soma era feita em supercomputadores instalados em cada um dos 27 TREs, que depois transmitiam os dados ao TSE. Agora, a contagem é centralizada, segundo o tribunal, por recomendação de segurança da Polícia Federal.

Leia mais: Imagine o Brasil de hoje sem O Antagonista e a Crusoé.
Mais notícias
TOPO