TSE veta nepotismo judicial no TRE da Bahia

O Tribunal Superior Eleitoral mandou o Tribunal de Justiça da Bahia refazer a lista tríplice de advogados indicados para compor o Tribunal Regional Eleitoral do estado.

Foram vetados os nomes de Rui Carlos Barata Lima Filho, filho da desembargadora Lígia Ramos; e de Carlos Henrique Magnavita Ramos Júnior, filho de outra desembargadora do TJ, Ivone Bessa.

Só foi mantida a indicação de Fabiano Mota Santana, mas, se for escolhido, ele deverá deixar cargo público comissionado que atualmente ocupa.

A escolha do juiz para o TRE-BA cabe a Jair Bolsonaro.

MORO PUNIDO E LULA SOLTO. É ISSO MESMO? Leia aqui

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler comentários
  1. PPaulo Lasta disse:

    OPA, UMA DECISAO LUCIDA, NEIM TUDO ESTA PERDIDO, PARABENS. O POVO QUER ISSO JUSTIÇA.

  2. Renata disse:

    Moro+Exercitos juntos para fronteiras mais seguras. Povo na rua pela Lava-Jato.

  3. SPA disse:

    Hummmmm , ainda cabe recurso p/ acomodar os rebentos ?

  4. Roberto disse:

    Nosso problema são os políticos e a corrupção, e não a previdência. Cadê o Queiroz?